segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Morte de Jackson usada para restringir uso de Propofol

A morte de Michael Jackson está a ser apresentado por um lobby da Califórnia, nos Estados Unidos, como prova principal para forçar a criação de uma lei que possa restringir o uso de Propofol, o medicamento anestesiante que vitimou o cantor.



A lei está a ser ‘forçada’ por um grupo de pessoas que perderam familiares devido à má utilização do medicamento.

Os activistas andam de porta em porta, em Los Angeles e Santa Bárbara, distribuindo panfletos com explicações sobre o Propofol e a forma como esta droga provocou a morte do ‘rei da Pop’, com o objectivo de prevenir médicos e pacientes, de forma a evitar que possa ser administrado fora das instalações hospitalares,

A Drug Enforcement Administration, entidade do Ministério da Justiça responsável pelo controlo de drogas, anunciou já que irá considerar a proposta apresentada pelos activistas.

Recorde-se que Michael Jackson morreu devido a paragem cardíaca, na sua residência em Los Angeles, após uma overdose deste anestésico usado para dormir


HAHAHA que engraçado, depois que morre o melhor dos melhores cantores
que fazem essa lei, AFF¬¬.
Sem comentário pra turma de NY.
VSF Todo mundo :@@@@@

O Que Passou Por Aqui !

Saraiva