quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Médico consegue audiência extra

O juiz Michael Pastor aceitou um pedido de nova audiência feito pelos advogados de Conrad Murray, médico que atendia Michael Jackson e é investigado por homicídio involuntário. Segundo uma agência de notícias, a defesa de Murray quer avaliar duas seringas e uma bolsa de medicação intravenosa encontradas no quarto do cantor para saber quanto de analgésico havia neles. Segundo J. Michael Flanagan, um dos advogados do doutor, isso pode ser importante para determinar não só a quantidade de medicamento presente no corpo de Michael, mas como foi feita a medicação.

A defesa reclama também que esta em análise do material recolhido deveria ter sido feita dias depois da morte de Jackson, já que os remédios entram em processo de deteriorização, o que prejudicaria na obtenção de um resultado correto. Para a promotoria, os testes não influenciam em nada o encaminhamento do julgamento.

A audiência acontecerá no dia 29 de dezembro, seis dias antes de Conrad Murray enfrentar pela última e decisiva vez o júri que avaliará o grau de responsabilidade do médico no caso. Michael Jackson sofreu uma overdose de analgésicos em 25 de junho de 2009.

O Que Passou Por Aqui !

Saraiva