quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Segurança de MJ: médico limpou quarto antes de chamar emergência

Um ex-guarda-costas do cantor Michael Jackson testemunhou nesta quarta-feira (5) no segundo dia da audiência preliminar da promotoria contra o médico do astro, Conrad Murray. De acordo com informações do TMZ, Alberto Alvarez contou que o médico teria dado instruções a ele para que removesse do quarto de Michael diversas garrafas e uma bolsa de soro contendo uma substância de cor branca leitosa antes de ligar para a emergência.

Ele disse que entrou no quarto às 12h17 e Michael estava deitado e imóvel. Segundo o depoimento do guarda-costas, Murray comentou com ele que Michael teria tido uma reação alérgica e ordenou a ele que recolhesse as garrafas e as guardasse em uma sacola.

Murray, médico com consultórios em Houston e Las Vegas, foi contratado para tratar de Jackson antes de uma série de shows em Londres, que deveriam começar em julho.

Os promotores acreditam que Murray administrou uma overdose de propofol, substância que o rei do pop usava como sonífero. Na audiência preliminar, que vai oferecer provas para avançar essa teoria, um juiz irá determinar se os fatos são suficientes para trazer Murray a julgamento, possivelmente diante de um júri.

O Que Passou Por Aqui !

Saraiva