segunda-feira, 30 de abril de 2012

Michael Jackson teve um caso com Whitney Houston, diz guarda-costas

Reprodução

Matt Fiddes, um milionário e mestre de artes marciais que foi guarda-costas de Michael Jackson, concedeu uma entrevista reveladora ao jornal "The Sun" sobre o cantor neste domingo (29). Além de revelar detalhes sobre diversos aspectos da vida do rei do pop, ele afirmou que Michael teve um caso com Whitney Houston, chegando inclusive a pensar em se casar com ela.

"Uma das muitas histórias que nunca foi revelada sobre Michael é que ele teve um caso secreto com Whitney Houston, que nunca superou", disse. Segundo o ex-funcionário, os dois se conheceram em 1991, auge da carreira de ambos. "Whitney praticamente se mudou para o rancho (Neverland) e eles tiveram um caso como qualquer outro casal jovem. Mas Michael me disse um pouco depois que esperava que o relacionamento durasse e eu sei que ele se sonhava em casar com ela", completou.

O namoro teria durado apenas duas semanas, mas Matt diz que Michael nunca superou a perda de Whitney. Ele diz que se motivou a contar este episódio da vida do cantor para acabar de uma vez por todas com os boatos sobre ele. "Eu também que isto vai acabar com todos os mitos de que Michael era algum tipo de molestador de crianças. Ele era um homem heterossexual'', afirmou.

Além disso, Matt diz que Michael era impotente por conta do abuso de drogas, era anoréxico e seu corpo tinha várias marcas de agulha por conta do seu vício. "Seu corpo era coberto de marcas de agulha de anestesia. Mas ele sempre insistia que as marcas era picadas de aranha", disse.

O ex-funcionário disse também que Michael era um simpatizante do nazimos e finalizou sua entrevista revelando que ele é o pai biológico de Blanket, filho caçula do cantor. Matt afirma que pedirá um exame de DNA para provar sua revelação e diz que não quer brigar pela guarda do garoto. "Eu só quero vê-lo de vez em quando", disse.

O Que Passou Por Aqui !

Saraiva