quinta-feira, 3 de maio de 2012

Pepsi lança latas em homenagem a Michael Jackson

A PepsiCo vai lançar latas de refrigerantes com imagens de Michael Jackson, morto em 2009. Os rótulos terão uma foto ou um desenho do cantor. China e Estados Unidos serão os primeiros mercados a receber as latas, que serão distribuídas também na Ásia, América do Sul e Europa. Serão um bilhão de unidades vendidas em 20 países

A campanha “Live for Now” contempla o 25º aniversário do álbum “Bad”, um dos mais famosos do cantor, e incluirá concursos em que os fãs vão concorrer a jaquetas inspiradas nas usadas por Michael na gravação do clipe da música que dá nome ao disco. Os admiradores também vão disputar ingressos do espetáculo do Cirque du Soleil sobre o ídolo pop.

Na semana passada, a PepsiCo anunciou que as vendas de bebidas no Brasil cresceram 5% (em valor) no primeiro trimestre de 2012, na comparação com 2011. No entanto, na América Latina, as vendas caíram 2%, para US$ 4,4 bilhões. O lucro líquido global da PepsiCo caiu 1% no primeiro trimestre, para US$ 1,13 bilhão.

A PepsiCo passa por uma reestruturação para impulsionar suas vendas, principalmente no mercado americano. Desde o começo do ano, a companhia já anunciou um aumento de US$ 600 milhões na verba de marketing, a demissão de 8.700 funcionários e algumas mudanças no alto escalão.

A PepsiCo possui 22 linhas diferentes de produtos, que geram mais de US$ 1 bilhão em vendas no varejo cada. A receita líquida da empresa supera os US$ 65 bilhões. Algumas marcas do portfólio da empresa são Quaker, Tropicana, Gatorade, Frito-Lay e Pepsi Cola.

Não há informações sobre a chegada da lata ao Brasil.

Acidente

Foi em um comercial para a Pepsi que o cabelo de Michael pegou fogo em 1984, causando queimaduras de segundo e terceiro graus no cantor. O acidente ocorreu no Auditório Shrine em Los Angeles e teria sido provocado por fogos de artifícios, usados na gravação da peça.

Depois disso, médicos receitaram medicamentos e, segundo alguns dos familiares do cantor, Michael passou a ficar dependente em analgésicos.

O Que Passou Por Aqui !

Saraiva