quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Médico de Michael Jackson tenta provar que é inocente



Conrad Murray entrou mais uma vez com um pedido na justiça para provar sua inocência na morte de Michael Jackson, em 2009. Segundo o site TMZ, o advogado de Conrad pediu que o frasco em que o médico teria misturado duas substâncias, propofol e lidocaína, fosse reexaminado.

O advogado de Conrad está tentando provar que as duas substâncias não foram misturadas e que, portanto, Michael Jackson injetou propofol puro em si mesmo, o que ocasionou sua morte.

Conrad Murray foi condenado por homicídio culposo, sem a intenção de matar, e está atualmente cumprindo a sentença em uma prisão em Los Angeles.

O médico falou recentemente sobre o caso que envolve a guarda dos filhos do cantor, afirmando que gostaria muito de falar com Katherine Jackson, mãe de Michael.

O Que Passou Por Aqui !

Saraiva