terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Outros médicos podem estar envolvidos na morte de Michael Jackson

Evidências no quarto de Michael Jackson sugerem que alguns remédios foram prescritos e preparados para que o cantor se automedicasse. As novas provas implicariam no envolvimento de outros médicos na morte do cantor, informou o site TMZ.

A defesa do médico Conrad Murray, acusado de homicídio involuntário no caso, ainda está decidindo como vai usar a nova evidência. Provavelmente, dirão que Michael administrou uma dose de propofol nele mesmo, após a saída de Murray do quarto.

O Rei do Pop morreu no dia 25 de junho de 2009, vítima de uma intoxicação aguda por remédios.

O Que Passou Por Aqui !

Saraiva