quarta-feira, 11 de maio de 2011

- A verdade sobre "Stranger in Moscow"


"Stranger in Moscow" exemplifica - não Michael Jackson como "O Rei do Pop '- mas simplesmente como um homem em uma terra estrangeira, desconectado do mundo.

"Stranger in Moscow" foi escrito em um quarto de hotel em Moscou, possivelmente entre 13-16 setembro de 1993, enquanto Michael estava no seu Dangerous World Tour. A música seria lançada como o último single do álbum HIStory, em novembro de 1996. É talvez a canção mais pessoal de Michael, com sua letra direta e em primeira pessoa.


"Stranger in Moscow"

"Eu estava andando na chuva
Máscara da vida, sentimento insano
Rápida e brusca queda da graça
Os dias ensolarados parecem distantes
O Kremlin me assombra
túmulo de Stalin não me deixa ser
e sobre ele me vejo
Quero que a chuva só me deixe "


O verso de abertura fala de uma "máscara da vida", uma clara referência ao isolamento e ao desespero, que tantas vezes acompanha a fama e a fortuna. Em "Cair da graça" - Michael se refere à forma como o pop-star seria ridicularizado, vitimizado e considerado um criminoso pela imprensa, uma vez que as acusações de abuso infantil surgiram em 1993.

Até este ponto, Michael estava no auge de seu sucesso e no meio do seu recorde com o Dangerous World Tour. Em resposta às acusações, Michael gravou um comunicado de seu rancho Neverland, que foi televisionado mundialmente em 22 de dezembro de 1993. Nesse pronunciamento ele fala de como o tratamento da mídia foi prejudicial para seu caso e comenta:



"- Eu vou dizer que estou particularmente chateado com o tratamento desta questão pela massa dos meios de comunicação sociais, tem sido terrível. Em cada oportunidade, a mídia tem manipulado essas alegações para tirar suas próprias conclusões. Eu peço a todos vocês que esperarem para ouvirem a verdade antes de me rotular ou me condenar. Não me tratem como um criminoso, porque eu sou inocente." ( Trial by Press )

Michael sempre teve uma relação de indiferença com a mídia. Como ele diria mais tarde em sua carreira: - "Quanto maior a estrela, maior o alvo."

Em uma entrevista à Barbara Walters, em Paris em 1997, Michael declarou que não gostou do nome 'Wacko Jacko' - um nome que a imprensa sensacionalista muitas vezes utilizou, a partir de meados dos anos 1980:

-" Wacko Jacko - De onde veio isso? Alguns tablóides Ingleses ? Eu tenho um coração e eu tenho sentimentos. Eu sinto quando alguém faz isso comigo. Não é agradável. Não faça isso. Eu não sou um maluco."


No entanto, com as acusações dirigidas a Miguel no verão de 1993, a mídia já tinha munição para um assassinato de caráter completo, apesar do fato de um oficial da polícia declarar ao jornal 'LA Times': - "Não há provas (médicas, fotograficas ou vídeos) não foram encontrados indícios que pudessem dar apoio a uma acusação criminal. "

Os meios de comunicação antes de 1993, já foram extremamente invasivos a privacidade de Michael, de seus relacionamentos e as mudanças de sua aparência física, como Michael sugeriu na música "Leave me Alone", mas uma vez que as alegações eram de domínio público, a mídia tradicional e os tablóides partiram para o ataque:


- O New York Post na primeira página declara - 'Peter Pan ou pervertido?'
( 23 agosto, 1993 ).

- O Newsweek em sua página de rosto questiona Michael - 'Ele é perigoso ou Off The Wall ?'
( 06 de setembro de 1993 ).



Com o restante da Dangerous World Tour cancelada, Michael se afastou da vida pública no final de novembro de 1993, em uma tentativa de acabar com sua dependência de analgédicos e lançou um comunicado em áudio para a imprensa:

- "Fui humilhado, envergonhado, ferido e estou sofrendo uma grande dor no meu coração. A pressão resultante dessas falsas alegações, juntamente com a incrível energia necessária para que eu realize meu trabalho, tem me causado tanto sofrimento, que me deixou fisicamente e emocionalmente esgotado. Tornei-me cada vez mais dependente dos analgésicos, para suportar passar os dias de viagens."


No entanto, a mídia não deu nenhuma trégua para com Michael, cuja saúde emocional e física estavam em risco. Em vez disso, Michael em apuros se tornara alvo de insultos e zombarias:


- O Daily Mirror realizou um "Spot the Jacko" - Um concurso que ofereceu aos leitores um período de férias na Disney World.

- O News of the World publicou a manchete "Procura-se",
para caçar o fugitivo Jacko.

- O Sunday Express colocou na manchete o "Tratamento da Star Faces"
premiando os leitores com cirurgias plásticas..



"Como é que Ele se sente?"

No refrão de "Stranger in Moscow", Michael pergunta várias vezes ao ouvinte: - "Como vc se sente?" O que Michael está se referindo, é uma pergunta a que ele foi convidado tantas vezes a responder:

- Qual é a sensação de ter o álbum mais vendido de todos os tempos? Como é a sensação de ser admirado e amado por tanta gente? Como é a sensação de ser rico e famoso? Como é a sensação de ser tão talentoso? E Michael responde à pergunta da música:


"Quando você está sozinho e você está frio por dentro,
Aqui abandonado na minha fama,
Armageddon no cérebro
KGB foi Doggin
Meu nome e me deixem em paz


Quando um garoto mendigo chamou meu nome
Dias felizes vão afogar a dor
e sobre mim ele veio
E, novamente, e novamente, e novamente ...
Meu nome e me deixem em paz "

Michael sugere que tudo isso significa 'nada' quando você se sente isolado, desconectado e solitário.

"Just Let Me Be"

Considerado um criminoso, um homem abandonado, Michael pede repetidamente a mídia para separar sua personalidade de celebridade do seu verdadeiro eu. Michael está pedindo privacidade, e para o público e a mídia entenderem que por trás de sua imagem, ele é um homem.

"Stranger in Moscow", conclui com uma letra falada em russo. A canção fala de um indivíduo não identificado ter a sensação de paranóia, desespero, medo e isolamento, numa balada triste, onde um homem apenas deseja ser ouvido, enquanto está sendo crucificado pela imprensa.



O Que Passou Por Aqui !

Saraiva