quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Mãe de Michael Jackson critica perda de guarda dos filhos do cantor

Katherine Jackson falou sobre o caso em entrevista à rede de TV ABC. Foto: AP

A mãe do cantor Michael Jackson, Katherine Jackson, afirmou que a decisão da Justiça americana de dar a guarda temporária dos filhos do rei do pop, até então sob seus cuidados, para seu neto Tito Jackson Jr. foi baseada em "um monte de mentiras".

A declaração foi dada durante entrevista à rede de televisão americana ABC.

Katherine tem a guarda dos três filhos do cantor Paris, de 14 anos, Prince Michael, de 15 anos e Prince Michael 2º (também conhecido como Blanket), de 10 anos, desde a morte de Michael Jackson, em junho de 2009. Durante o último fim de semana, Katherine, de 82 anos, foi dada como desaparecida. Na terça-feira, Paris escreveu no Twitter que não via a avó "há nove dias".

Katherine, entretanto, estava no Estado americano do Arizona, na casa de parentes.

Na quarta-feira, a Justiça deu a guarda temporária dos filhos de Michael para Tito Jackson Jr, filho de Tito Jackson, também conhecido como TJ.

O juiz Mitchell Beckloff tomou a decisão depois do episódio da ausência de Katherine e a falta de contato da mãe de Michael com os três netos. "A decisão da Justiça (...) foi baseada em um monte de mentiras", afirmou Katherine à ABC. "Mas eu tenho uma ideia de quem está fazendo isto, quem está por trás disto.", acrescentou.

"Eu falei com meu neto TJ e também falei com Prince e Paris ontem à noite (quarta-feira) e prometi que estaria em casa hoje (quinta-feira). Eles estão esperando a minha volta".

Na declaração dada à ABC, ela desmentiu os rumores que surgiram nos últimos dias de que teria sido sequestrada. "Havia boatos circulando a meu respeito, de que eu tinha sido sequestrada e mantida (presa) contra minha vontade. Estou aqui hoje para dizer a todos que estou bem", disse Katherine.

"Estou aqui com meus filhos e meus filhos jamais fariam algo assim comigo, me manter (presa) contra a minha vontade. É muita estupidez que as pessoas pensem isto".

"Estou desolada com o fato de que, enquanto estive fora, meus filhos - meus netos - foram tirados de mim, e estou voltando para casa para ver isto", afirmou.

Sem telefone
Na declaração dada à rede ABC, Katherine Jackson afirmou que não manteve contato com os três filhos de Michael enquanto estava no Arizona, pois estava sem seu telefone.

"Eu não queria receber nenhum telefonema. Mas, enquanto eu estava aqui (no Arizona), minha secretária, Janice Smith, estava ligando para casa para saber como todos estavam. Ela manteve contato com meu neto e ele disse que estava tudo bem".

Katherine disse que seu neto não precisava ter assumido a guarda temporária dos filhos de Michael. "Eu disse a ele (Tito Jackson Jr.) que ele não precisa assumir a guarda, não sei quem o instruiu a fazer isto, pois ele queria que eu voltasse para casa antes de tudo isso acontecer".

Na audiência que determinou que Tito Jackson Jr. ficaria com a guarda temporária dos filhos de Michael, Tito afirmou que conversou com Katherine e ela teria usado frases estranhas e as palavras soavam "incompreensíveis". Desde o final de semana em que Katherine foi dada como desaparecida, surgiram informações de brigas dentro da família Jackson. Os irmãos do cantor, Jermaine, Randy e Janet teriam ido até a casa onde os filhos do cantor moram e teriam insistido em sair com os três do local.

A polícia foi chamada na segunda-feira devido a uma briga que teria ocorrido entre os membros da família.

Além da mudança na guarda dos filhos de Michael, o juiz Beckloff também determinou que os três não devem sair do Estado da Califórnia. O juiz acrescentou que não há provas de que Katherine tenha feito algo errado e que "atos intencionais de terceiros" estavam evitando que ela cumprisse seu papel de guardiã das crianças.

Segundo a agência de notícias Associated Press, ele vai dar novamente a guarda das crianças à Katherine quando ela voltar para casa.

O Que Passou Por Aqui !

Saraiva