terça-feira, 7 de setembro de 2010

Michael: Encantador e Charmoso por natureza


Michael & Lisa

(Em jantar de amigos)
Os assuntos profissionais foram logo deixados de lado e o papo rolou solto noite adentro, assim como a troca de olhares. Michael contou sobre suas vivências e Lisa ouvia fascinada. Eles foram se encantando um pelo outro. Na hora da despedida, olhando-a nos olhos, Michael lançou uma cantada: “Você e eu podemos nos meter em muita encrenca. Pense a respeito, garota.”

*Fato e que eles acabaram mesmo se metendo numa encrenca, porque Lisa ainda era casada.

A partir desse jantar, Michael e Lisa ficar muito próximos. Se viam com freqüência e se falavam diariamente por telefone. Eles foram conhecendo melhor um ao outro, descobrindo pontos em comum... Michael falou com ela sobre sua sexualidade e os boatos mentirosos sobre ele ser gay, deixando claro seu interesse por ela, ao que Lisa respondeu: “Ei, eu sou casada... e você está dando em cima de mim.” “Sim, mas você é feliz?” rebateu Michael. “Não”, ela confessou. Foi o bastante pra Michael ser ainda mais direto: “Viu? Eu sabia. Você parece uma mulher que precisa se soltar e se divertir. Você parece uma mulher que precisa ficar comigo.”
Lisa percebeu que Michael era bem mais normal do que parecia, de acordo com a imagem dele que era mostrada na mídia. Ela estava diante de um Michael descontraído, engraçado, que conversava sobre diversos assuntos, falava palavrões, bebia, e não falava sussurrando o tempo todo. Um sentimento muito forte foi crescendo entre eles, e relação ficando cada vez mais “perigosa”. De amigos passaram a amantes. Lisa viajou com Michael algumas vezes sem tornarem isso público.



Pedido de casamento de Mike para Lisa


"Se eu te pedisse pra se casar comigo, você se casaria?' Ela disse: 'Claro!' Depois teve um silêncio. Eu disse: “Com licença, preciso ir ao banheiro'. Ela riu. Então eu voltei. Eu não sabia o que dizer. Mas foi como aconteceu."

Foi assim que, em 1º de fevereiro de 1994, Michael e Lisa assumiram o namoro (ou melhor, noivado, a essa altura), quando ele a chamou pra ir com ele a Las Vegas. Ele a levava pra todos os lados e as pessoas que conviviam com ele se surpreenderam em ver como ele estava feliz e apaixonado por aquela garota exótica e de personalidade forte. Viviam juntos, se beijando despreocupadamente.

"Tendo passado um dia inteiro com eles, eu vi algumas coisas especiais. Eles falavam um com o outro em tom baixo, como dois amantes costumam fazer. Para a primeira tomada eu disse a eles que ficassem juntos, de pé. Eles imediatamente colocaram os braços em volta do outro e Lisa se aconchegou a Michael. Eu disse a Lisa para sentar-se em uma cadeira e para Michael ajoelhar-se ao lado dela. Ele colocou um dos braços em torno dela e puxou-lhe a cabeça em direção a seu peito, enquanto Lisa carinhosamente segurou a outra mão dele. Entre as tomadas, eles sussurravam e riam um para o outro. Estavam tão felizes que foi difícil manter a atenção deles na câmera. Eles estavam muito envolvidos um com o outro. Estão muito contentes com as fotos. Michael marcou um X sobre as que gostou, as páginas de fotos estão cobertas de X. Mas as carinhosas com Lisa, as que mostram a felicidade de ambos, foram as favoritas dele." -- Diick Zimmerman, 1994

Pergunta:
Há alguma noite em particular da qual você se lembra?

Lisa Presley
...bem, houve um dia... naquele tempo a atração recíproca se tornou incontrolável enquanto estávamos comendo.... Eu só consigo me lembrar que era um bolo delicioso e estávamos sentados no sofá. Um pedaço de bolo caiu na calça dele e quando eu peguei o guardanapo para limpar... Nós dois nos olhamos pensando a mesma coisa... Num movimento estávamos agarrados e o bolo estava por todo lado.

Como foi a primeira noite de vocês? A primeira noite de MJ ?
Lisa Presley: Intensa, cheia de arrasadora e perturbadora paixão. Michael queria testar aonde aquilo poderia nos levar. Então, sim, ELE tomou a iniciativa. Dizem que ele é um perfeccionista no palco e na cama ele também é. Algumas vezes podia possivelmente ser registrado em CD. Seus gritos eram incansáveis. Michael era o sonho erótico de toda mulher. Michael gostava de testar cada coisa que ele pensava. Nós nunca fazíamos da mesma forma. Michael se superava a cada vez. Michael ficava desconfortável na cama, ele dizia que limitava seus movimentos. No início nós fazíamos de pé, depois sentados... era como dançar, para Michael as preliminares se tornaram uma arte na qual ele queria ser um inovador. Michael e eu achamos que a espera aumentou o prazer e nos fez insaciáveis.
(ooh my gooood, morri aquiii)



Sobre sua Sexualidade

O que sempre foi claro e notório era que Michael se interessava pelo sexo oposto e teve suas vivências: fossem os namoricos inocentes que consistiam apenas em mãos dadas e beijos na boca como aconteceu com Tatum O’Neal e Brookie Shields(disso aqui eu nun tenho certeza) ou fossem suas paixões platônicas como as que teve por mulheres maduras como Elizabeth Taylor e Diana Ross, que se tornaram suas melhores amigas
Muito se bisbilhotou sobre a sexualidade de Michael a partir dos anos 80. As pessoas se perguntavam se ele era gay, bissexual, assexuado ou um heterossexual tímido demais ou obsecado por mulheres mais velhas.

Talvez por ver seu pai e seus irmãos agirem de maneira inadequada com as mulheres, Michael tenha se travado um pouco em relação ao sexo. Não se sabe exatamente quando ele perdeu sua virgindade e isso não é algo que eu considere relevante

Mas voltando a falar da sexualidade de Michael... vejam o que ele falava a respeito das mulheres:

“Eu amo as mulheres, mas fazer do sexo uma arma de poder ou chantagem e usar de um jeito repugnante uma das graças que Deus nos deu."

“Não, eu não sou gay. Não sou homossexual. As pessoas inventam histórias sobre eu ser gay porque não têm mais nada pra fazer. Mas não vou me abalar com isso. Não vou ter um colapso nervoso porque as pessoas acham que faço sexo com homens. Não faço e pronto. Se eu me deixar levar por esse tipo de coisa, só vai servir para provar como sou baixo. Certamente devo ter um monte de fãs que são gays, mas não me importo com isso. Eles levam a vida que querem; eu levo a minha.” Michael Jackson

Michael Jackson podia não ser “galinha”, namorador, mulherengo.
Mas também não santo ou virgem. Michael era humano, era homem.

O Que Passou Por Aqui !

Saraiva